...

Carteira de trabalho digital – O que é e como ter a sua?

por Edson Pessoa
78 Visualizações
Como baixar a carteira de trabalho digital.

Carteira de trabalho digital.

Obrigatória para toda pessoa contratada por uma empresa, a Carteira de Trabalho e Previdência Social (CTPS) migrou da versão física para a carteira de trabalho digital.

Acessada pelo computador ou pelo smartphone, a CTPS digital acumula 344 milhões de acessos desde o lançamento da ferramenta, em 2019.

A versão eletrônica reúne contratos de trabalho antigos e novos, bem como suas respectivas anotações, e traz o histórico profissional atualizado e acessível.

Com a pandemia de covid-19, que expandiu o trabalho e os serviços remotos, a utilização da CTPS explodiu. Somente no ano passado, foram registrados 270 milhões de acessos.

Acessível pelo site da Secretaria de Trabalho do Ministério da Economia, o documento também pode ser baixado pelo aplicativo CTPS Digital, disponível para smartphones dos sistemas Android e iOS.

Lançada como meio de consulta em 2017, a carteira de trabalho digital passou a substituir o documento em papel em 2019, com a oficialização em portaria do Diário Oficial da União .

A CTPS eletrônica cruza as várias bases de dados do governo com as informações inseridas pelo empregador no e-Social, sistema de registro de dados trabalhistas pela internet.

O documento eletrônico consolida dados do contrato de trabalho, salário, registros de férias, pagamento de décimo terceiro, rescisões contratuais e demais eventos ligados ao histórico do trabalhador.

Como baixar a Carteira de Trabalho Digital

Para ter acesso à Carteira de trabalho digital, o empregado precisará do número do Cadastro de Pessoas Físicas (CPF) e de login autenticado no Portal Único de Serviços do Governo Federal (Portal Gov.br).

O processo é instantâneo e não exige tempo de espera, como na obtenção da carteira física.

Em tese, as informações da carteira digital são as mesmas da carteira física. Caso ocorra divergências, o trabalhador deve pedir para o empregador atual corrigir informações desatualizadas.

A Secretaria de Trabalho do Ministério da Economia recomenda ao empregado que guarde a carteira física para conservar informações sobre empregos antigos e pedir alguma comprovação para o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS).

Principalmente no caso de alguma empresa ter fechado antes da migração dos registros para o e-Social.

Para baixar a carteira de trabalho digital acesse uma das opções abaixo a depender do sistema operacional do se aparelho smartphone (Celular).

app ios

app android

Também é possível acessa as informações de sua carteira de trabalho digital pelo site: https://servicos.mte.gov.br/#/trabalhador.carteira

Tutorial em vídeo de como acessar a Carteira de Trabalho Digital

Empregador

Para o empregador, a carteira de trabalho digital funciona de forma semelhante que para os demais funcionários.

A diferença é que as empresas deverão fazer todas as admissões, demissões e anotações por meio do e-Social, reduzindo a burocracia e agilizando o processo.

Diferentemente da carteira física, a carteira de trabalho digital  não exige a numeração específica de oito dígitos, divididos entre número de identificação e de série.

Todas as informações podem ser inseridas digitando apenas o CPF do empregado. Em até 48 horas após a inserção no e-Social, as informações deverão aparecer na Carteira de trabalho digital.

E a carteira de trabalho em papel?

Apenas os trabalhadores contratados por órgãos públicos e organismos internacionais devem utilizar a Carteira de Trabalho em papel.

Para obtê-la você deverá encaminhar o pedido de agendamento de atendimento por e-mail, de acordo com o estado onde reside.

E-mail: trabalho.(UF de seu estado)@economia.gov.br. Você deve trocar a designação uf pela sigla correspondente de seu estado.

Em São Paulo, por exemplo, o e-mail é [email protected].

Qual a documentação necessária para solicitar a carteira de trabalho em papel?

Documentação em comum para todos os casos

– CPF
– Documento oficial de identificação com foto, nome, data, município e estado de nascimento, filiação, número, órgão e data de emissão;
– Comprovante de residência com CEP;
– Comprovante do estado civil: Certidão de Nascimento (se solteiro) ou Casamento (se casado), com averbação(se separado, divorciado ou viúvo)
– Foto 3×4 colorida, recente e com fundo branco (apenas para as localidades no estado de São Paulo que ainda emitem a CTPS do modelo manual.

Para estrangeiros:

– Carteira de Registro Nacional Migratório – CRNM (antiga CIE) ou Protocolo da Polícia Federal;

– Diário Oficial da União – em caso de autorização de residência concedida pelo Ministério da Justiça.

Edição: Graça Adjuto

Adaptação: Edson Pessoa

Fonte Oficial: Agência Brasil

Você também poderá gostar de:

Deixe um comentário

Ao utilizar este formulário você concorda com o armazenamento e tratamento dos seus dados por este site.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência de navegação. Caso você esteja de acordo com isso clique em "ACEITAR". Lembre-se que segundo as Leis RGPD e LGPD você poderá cancelar seu consentimento a qualquer momento. ACEITAR CONSULTE NOSSA POLITICA DE PRIVACIDADE