...

O que é Big Data e qual sua importância?

por Edson Pessoa
158 Visualizações

Big Data é um termo que estamos escutando muito nos últimos anos, e se você está aqui é porque com certeza tem dúvidas sobre qual o significado deste termo não é mesmo?

Bom, antes de mergulhar um pouco neste assunto gostaria de começar esta postagem lhe fazendo a seguinte pergunta: Você já imaginou na quantidade de dados que são armazenados e gerados todos os dias?

São diversas empresas como: Bancos, operadoras de telefonia, serviços de busca on-line e empresas de e-commerce que convivem diariamente com grandes volumes de informações.

No entanto, de nada adiantaria ter um turbilhão de dados sem saber como usá-los. Neste momento é que entra o conceito de Big Data que você tanto quer entender.

Portanto, se você quer saber tudo sobre este termo “Big Data” e porque este nome estar cada vez mais presente em nosso vocabulário fique até o final desta postagem e entenda mais sobre este assunto. 

O conceito de Big Data

O Conceito de Big data pode ser entendido como sendo conjuntos de dados extremamente amplos e que, por este motivo, precisam de ferramentas para lidar com grandes volumes de informações, para que desta forma as informações possam ser analisadas e aproveitadas em tempo hábil.

De forma mais simples, essa ideia também pode ser entendida como analisar uma grande quantidade de dados para produzir resultados importantes, o que é difícil de se conseguir em uma pequena quantidade de dados.

Resumindo, a big data é um conjunto de dados complexos e em grande quantidade, especialmente de novas fontes de dados.

Esses conjuntos de dados são tão volumosos que o programa tradicional de processamento de dados simplesmente não conseguiria gerenciá-los.

No entanto, esses grandes volumes de dados podem ser usados para resolver problemas de negócios que você não conseguiria resolver antes.

Grandes exemplos de grandes quantidades de dados são os milhões de e-mails enviados diariamente, transações bancárias e de cartão de crédito, ligações telefônicas que acontecem a todo momento entre outros exemplos que não são tão difíceis de encontrar.

História do Big Data

Embora o conceito de big data em si seja relativamente novo, a sua origem se concentra nas décadas de 1960 e 1970, quando o mundo dos dados estava apenas começando, o primeiro data center e o desenvolvimento de banco de dados relacional. 

Por volta de 2005, as pessoas começaram a notar a quantidade de dados de usuários gerados pelo Facebook, YouTube e outros serviços online.

Hadoop (uma estrutura de código aberto criada especificamente para armazenar e analisar grandes conjuntos de dados) foi desenvolvida no mesmo ano. Durante este período, o NoSQL também se tornou popular.

O desenvolvimento de estruturas de software livre, como Hadoop (e, mais recentemente, Spark), foi fundamental para o crescimento do big data porque torna o processamento do big data mais fácil e barato de armazenar.

Nos anos seguintes, a quantidade de big data disparou.

Os usuários ainda estão gerando grandes quantidades de dados, mas não são apenas os humanos que estão gerando dados.

Com o advento da Internet das Coisas (IoT), cada vez mais objetos e dispositivos são conectados à Internet para coletar dados sobre os padrões de uso do cliente e desempenho do produto.

O advento do aprendizado de máquina também gerou mais dados.

Apesar da evolução do big data, sua utilidade ainda está no começo.

A computação em nuvem expandiu ainda mais as possibilidades do big data.

A nuvem oferece uma escalabilidade verdadeiramente elástica, na qual os desenvolvedores podem simplesmente criar clusters ad hoc para testar um subconjunto de dados.

E bancos de dados de grafos estão se tornando cada vez mais importantes também, com sua capacidade de exibir grandes quantidades de dados de uma forma que torna a análise rápida e abrangente.

Qual a importância do Big Data?

Você já deve ter escutado em algum lugar que informação ela é poder não é mesmo?

E aí é que podemos ver a importância da Big data, pois, se uma empresa souber como utilizar os dados que tem em mãos, poderá entender como melhorar um produto, como criar uma estratégia de marketing mais eficiente, como cortar gastos, como produzir mais em menos tempo, como evitar o desperdício de recursos, como superar um concorrente ou seja é uma infinidade de possibilidades que são abertas para a empresa que souber trabalhar com o big data. 

Perceba que entre os exemplos que citei acima, muitas delas são de fatores que podem ser decisivas para o futuro e sustentabilidade de uma empresa.

Por este motivo, muitas empresas estão trabalhando seus grandes bancos de dados para conseguir melhorar suas operações e necessidades de seus clientes.

Na verdade o Big data está longe de deixar de ser crescente. Basta imaginar, por exemplo, que vários dispositivos em nossas casas – geladeiras, TVs, lavadoras de roupa, cafeteiras, entre outros – estarão conectados à internet em um futuro bem próximo através da Internet das coisas (outro termo que está bem crescente também).

O que é os 5 “Vs” do Big Data?

Com o objetivo de deixar a ideia do Big Data mais clara, especialistas da área passaram a resumir o Big Data em assuntos e aspectos que consegues descrever de forma satisfatória os cincos “Vs” do Big Data que são: volume, velocidade, variedade, veracidade e valor.

Logo abaixo iremos conhecer cada uma delas.

  • Volume – O aspecto volume trata do número de dados realmente grandes e que crescem exponencialmente e que são subutilizados justamente por serem quantidades gigantescas de dados.
  • Velocidade – Esse aspecto reflete diretamente na velocidade de tratamento dos dados que no Big data deve ser feito em tempo hábil ou muitas vezes em tempo real. Este aspecto é de grande importância e reflete diretamente na operação de uma empresa. Imagine, por exemplo, o transtorno que não seria causado a uma operadora de cartão de crédito que demorasse muito tempo par aprovar uma transação de compra. Se não conseguir ter velocidade nesta analise o negócio será com certeza afetado.
  • Variedade – Esse aspecto trata da variedade de dados que são encontrados no Big data, onde, por sua vez pode ter informações de bases de dados estruturadas como Oracle como também dados de outras fontes como documentos, imagens, áudios e vídeos. Portanto a tratativa da variedade de dados deve ser um aspecto forte do Big data e vale salientar que é necessário saber tratar a variedade como parte de um todo, pois, um dado pode ser inútil se não for associado a outros dados.
  • Veracidade – Este aspecto do Big data é bastante interessante pois ele nos mostra que não adianta ter a combinação de “volume + velocidade + variedade” se houver dados que não são confiáveis. Portanto, para adequar a análise de informações do Big data se faz necessário que se tenha processos que garantam a consistência destes dados. Imagine mais uma vez uma operadora de cartão bloqueando uma operação verdadeira por analisar dados não confiáveis.
  • Valor – De nada adianta trabalhar e investir tempo em um Big data consistente e com todos os aspectos anteriormente citados se isso não trouxer benefícios significativos que cubram o investimento feito. Logo entendemos que um aspecto essencial para o Big Data é o Valor que está informação vai agregar ao negócio. Este é o ponto de vista do aspecto “Valor” no Big data.

Claro, esses cinco aspectos não são necessariamente definições perfeitas. Por exemplo, algumas pessoas pensam que a combinação de “quantidade + velocidade + variedade” é suficiente para transmitir um conceito aceitável de big data.

Nessa perspectiva, os aspectos de verdade e valor são desnecessários porque já estão implícitos no negócio – qualquer entidade séria sabe que precisa de dados consistentes; se não houver retorno esperado, nenhuma entidade fará uma decisão e investimento.

Como funciona o Big Data?

O Big Data funciona com o objetivo de fornecer novas informações que geram novas oportunidades e modelos de negócios para as empresas e que na ocasião envolvem três ações principais que são: Integrar, Gerenciar e Analisar.

  • Integrar – Nesta etapa o big data reúne dados de diversas fontes diferentes. Esta tarefa inclui mecanismos de integração de dados como extração, transformação e carregamento que não são suportados por mecanismos tradicionais, só sendo possível com tecnologias que suportam a análise de conjunto de dados (big data) em terabytes ou até mesmo em escala de petabytes.
  • Gerenciar – Big data exige armazenamento. Sua solução de armazenamento pode estar na nuvem, no local ou em ambos. Você pode armazenar seus dados da forma que desejar e trazer os requisitos de processamento desejados e os mecanismos de processos necessários para esses conjuntos de dados sob demanda. Muitas pessoas escolhem a solução de armazenamento de acordo com a localização atual dos dados. A nuvem está gradualmente ganhando popularidade porque é compatível com as suas necessidades atuais de computação e permite que você crie recursos conforme necessário.
  • Analisar – Obtenha mais clareza com uma análise visual dos seus conjuntos de dados variados. Explore ainda mais os dados para fazer novas descobertas. Compartilhe suas descobertas com os outros. Crie modelos de dados com machine learning e inteligência artificial. Faça seus dados funcionarem.

Conclusão

O termo Big Data com certeza se fará presente em nossa vida cada vez mais, principalmente quando a internet das coisas (IOT) estiver em grande expansão com o advento de novas tecnologias de redes móveis como a 5G. 

O fato é que hoje muitas empresas já estão se beneficiando deste recurso e com certeza o Big Data tem sido fundamental para a sobrevivência das empresas e responsável pelo espantoso crescimento de algumas delas. 

Já para os profissionais em formação que pretendem se especializar em Big Data a boa notícia é que o mercado é bem promissor e com certeza terá muitas oportunidades atrativas dentro deste mercado. 

Espero ter esclarecido para você sobre o que é de fato o Big Data e com certeza teremos mais assuntos relacionados a este tema aqui no blog.

Você também poderá gostar de:

Deixe um comentário

Ao utilizar este formulário você concorda com o armazenamento e tratamento dos seus dados por este site.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência de navegação. Caso você esteja de acordo com isso clique em "ACEITAR". Lembre-se que segundo as Leis RGPD e LGPD você poderá cancelar seu consentimento a qualquer momento. ACEITAR CONSULTE NOSSA POLITICA DE PRIVACIDADE