...

Open Banking – O que é? Como funciona?

Você já ouviu falar em Open Banking? Se você já ouviu falar em open banking, mas, não tem ideia do que se trata e gostaria de esclarecer este assunto, lhe recomendo ler esta postagem até o final.

por Edson Pessoa
10 Visualizações

Open banking é uma palavra que estamos ouvindo bastante no mercado financeiro, mas, que também tem deixado muitas pessoas com dúvidas em relação ao seu real significado. 

A palavra “Open Banking” em tradução livre para nosso português significa “Banco Aberto“.

Mas, como assim banco aberto?  Se sempre tivemos a concepção que serviços e operações bancárias são privadas e seguras?

Bom, na verdade o open banking tem um conceito bem diferente deste que vem em nossa mente, na verdade o open banking veio para trazer mais liberdade para as pessoas dentro do sistema financeiro. 

Se você quer entender mais sobre este assunto te convido a ler esta postagem até o final, que com certeza lhe deixará bem mais informado sobre este assunto que está sendo cada vez mais importante, inclusive no Brasil.

O que é Open Banking?

De acordo com o Banco Central do Brasil, que é o órgão que regulamenta o sistema financeiro no Brasil e que atua nos sistemas implementados pelos bancos, o Open Banking é um sistema bancário, aberto, que permite o compartilhamento de dados entre instituições financeiras (bancos) e fintechs através de uma interface de integração que é conhecida como API (Aplications Programming Interface) que traduzindo é “Interface de Programação da Aplicação“.

O sistema Open Banking começou a chegar no Brasil no ano de 2019 e hoje já está disponível nas instituições financeiras do País. 

O formato aplicado pelo Open Banking surgiu no Reino Unido em 2018 e logo depois começou a ser aplicado em outros países como: Austrália e Índia. 

O Open Banking sem dúvidas tem trazido muitas comodidades aos clientes que utilizam o sistema financeiro através dos bancos. 

Em um passado não muito distante, podemos recordar que muitas vezes tínhamos que nos deslocar até uma agência bancária para realizar algum procedimento financeiro.

Hoje, já é possível fazer quase todas as operações online de forma totalmente segura. 

São diversos tipos de serviços como: Pagamento de boletos, empréstimos, investimentos, transferências (DOC, TED, PIX), operações de câmbio, renegociação de contratos, contratação de seguros, ou seja, todas estas operações estão ao alcance das suas mãos graças ao internet banking e aos aplicativos para celulares fornecidos pelos bancos. 

Resumindo o objetivo do open banking é permitir que diferentes serviços financeiros se comuniquem entre si de forma que garanta ao consumidor mais liberdade e praticidade para usufruir do seu dinheiro.

Inclusive com o avanço no reconhecimento do poder das criptomoedas, temos instituições que já pensam em integrar corretoras de criptomoedas em seus sistemas, com o objetivo de oferecer aos seus clientes a possibilidade de negociação e conversão de criptos em moeda nacional. 

Como funciona o Open Banking?

Como já vimos anteriormente o Open Banking veio para agilizar os processos bancários e posicionar o usuário como um dono efetivo de seus dados no sistema do banco.

Sendo assim,  o usuário cumprindo o papel de real dono de suas informações, o mesmo pode decidir quais serviços externos ao seu banco podem acessar suas informações.

Você pode estar se perguntando neste momento: Como serviços externos podem acessar as minhas informações que constam em minha conta bancária em uma determinada instituição financeira (banco)?

Bom! É aí que entraa funcionalidades das APIs (Interface de Programação da Aplicação) que citamos logo no início desta postagem.

São elas que vão criar esta integração entre as instituições permitindo este acesso por parte de outros bancos, lógico, de acordo com o seu consentimento. 

E o interessante em tudo isso é que não é necessário se preocupar pois o seu banco não vai disponibilizar informações como o número de sua conta ou senha que você usa para acessar os serviços ou do seu cartão. 

Todo o procedimento de integração segue normas bem definidas, realizadas por mecanismos que garantem a segurança das informações durante as operações. 

O que é uma API?

Vimos anteriormente que a API é a solução que permite com que os bancos consigam se interligar sem oferecer riscos à segurança das transações.

Como vimos anteriormente a sigla API significa “Application Programming Interface” que traduzindo fica “Interface de Programação de Aplicação”.

Apesar de ser uma sigla não muito popular entre as pessoas, as APIs estão presentes em nosso dia a dia constantemente através dos mais variados sistemas. 

Uma API é um conjunto de métodos, padrões e protocolos que permitem que dois sistemas (ou mais) se comuniquem entre si, através de determinados critérios que tem como objetivo garantir a segurança e a interoperabilidade dos serviços. 

Através de uma API é possível também garantir que só será compartilhada uma determinada informação, o que torna as APIs seguras e as tornam protegidas contra vazamentos de dados e acessos não autorizados a determinados recursos. 

Por este motivo, o uso de APIs no sistema Open banking foi crucial para manter a segurança das informações e transações realizadas, garantindo assim que bancos, financeiras, operadoras de cartão e plataformas de pagamentos se integrem com total segurança. 

E o uso de APIs não se limitam apenas aos sistema bancários, como falei anteriormente as APIs fazem parte do nosso dia a dia tendo em vista que empresas se utilizam deste recurso para integrar funcionalidades externas em seus sistemas internos. 

Outra aplicação de uso de uma API que posso citar como exemplo é a de um desenvolvedor que quer criar um aplicativo de fotos para Android.

Se não existisse a API do sistema operacional Android para integrar com câmera do celular o desenvolvedor teria que criar uma interface de câmera totalmente do zero. 

Logo é possível perceber neste simples exemplo o quão importante é o uso das APIs. 

Open banking é realmente seguro?

Se você chegou até aqui viu que uma API é um recurso que garante o compartilhamento de informações especificas, o que faz das delas um recurso totalmente seguro, tanto no tocante as informações que podem ser compartilhadas, como também também no que diz respeito a interoperabilidade dos serviços.

Outro detalhe muito importante. é que por trás do sistema Open Banking temos o Banco Central do Brasil, que é a principal autoridade monetária do país e que exige das instituições bancárias que toda a troca de dados dentro do ecossistema do Open Banking fique de acordo com a Lei Complementar n° 105/2001, do Sigilo Bancário, que proíbe o compartilhamento de dados para instituições não participantes do Open Banking, bem como proíbe a venda de informações de consumidores para terceiros.

Portanto, posso afirmar com certa tranquilidade que o ecossistema do Open Banking é sim, seguro.

Open Banking – Qual o efeito deste sistema no Brasil?

A aplicação do Open Banking com certeza vai trazer muitos benefícios a quem utiliza os serviços bancários no Brasil.

No entanto, um dos mais importantes na minha opinião é a possibilidade de redução de juros em ofertas de serviços financeiros como empréstimos e financiamentos, o que em contrapartida, vai aumentar a competitividade no setor. 

Outro ponto positivo que será estimulado com a inserção do Open banking é o surgimento de novos produtos financeiros, liberdade de escolha por parte dos clientes e o aumento da concorrência que é essencial para o aquecimento do mercado. 

Você poderá gostar de ler: PagBank – A conta digital para você dar adeus as taxas bancárias

Você também poderá gostar de:

Deixe um comentário

Ao utilizar este formulário você concorda com o armazenamento e tratamento dos seus dados por este site.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência de navegação. Caso você esteja de acordo com isso clique em "ACEITAR". Lembre-se que segundo as Leis RGPD e LGPD você poderá cancelar seu consentimento a qualquer momento. ACEITAR CONSULTE NOSSA POLITICA DE PRIVACIDADE